Câmara Árabe leva empresas para a Gulfood

A maior feira de alimentos e bebidas do Oriente Médio começou neste domingo (16). Câmara Árabe tem estande com oito companhias brasileiras.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

Dubai – A 25ª edição da Gulfood, maior feira de alimentos e bebidas do Oriente Médio, teve início neste domingo (16) no Dubai World Trade Centre. A Câmara de Comércio Árabe Brasileira tem oito empresas em seu estande, a Açaí Amazonas, a NP Zanchetta Cerealista, a Golden Agri-Resources (GAR), a Dinda, O Primo Logística, Agrícola Ferrari, Aqua Amazon e Royal Queen Açaí.

João Cláudio Gil, diretor de negócios internacionais da Açaí Amazonas, é o representante da empresa na Gulfood. A companhia já está presente em 10 países, entre eles Estados Unidos e nações da Europa e Ásia. Entre os árabes, já exporta para a Arábia Saudita. A empresa tem a certificação halal para vender aos árabes, pela certificadora Cdial Halal.

O foco da empresa é vender o açaí 100% puro, segundo Gil. “Nosso açaí é puro, sem açúcar, e somos um dos poucos no mercado a vender o açaí em pó por janela de refração, mantendo o sabor do produto final”, contou o executivo.

Por ser totalmente puro, o produto também é vendido como um ingrediente para outras empresas que o finalizam com xaropes de guaraná, ou de tâmaras, como é o caso da Royal Queen Açaí, que também participa do estande lançando seu produto.

Para a Açaí Amazonas, a participação na feira tem como objetivo expandir as exportações para toda a região do Golfo. “É uma fruta interessante para o clima daqui”, pontuou Gil.

Segundo ele, seu cliente da Arábia Saudita virá visitar o estande. A feira é excelente, esperamos que nos traga bastante resultado”, confiou. A empresa tem 14 anos no mercado brasileiro, e começou a exportar há dois anos. Hoje, 20% da produção é exportada, e Gil disse que pretende que essa fatia aumente para 40% até 2021.

A NP Zanchetta Cerealista trabalha com amendoim cru, sem pele e óleo de amendoim. Há 30 anos no Brasil, a empresa começou a exportar há dois anos e hoje soma mais de 20 países como destino, entre eles Argélia, Rússia, África do Sul, Austrália, México, entre outros. No ano passado, a companhia esteve na Gulfood como visitante e este ano está expondo no estande da Câmara Árabe. “Esta é a primeira vez que estamos expondo no mercado internacional, temos o objetivo de divulgar a marca, conhecer nossos clientes pessoalmente e fazer novos contatos”, disse Caique Zanchetta, sócio proprietário.

Felipe Ferraz esteve na Gulfood do ano passado pela RCMA Group. A empresa foi comprada pela Golden Agri-Resources (GAR), empresa com sede em Singapura, para expandir o mercado de trading de açúcar da companhia, que até então só atuava na Europa. A participação na Gulfood visa procurar novos cliente e crescer no mundo árabe, além de expandir as exportações do Brasil para o mundo. “Queremos crescer em volume e em novos mercados”, disse Ferraz, executivo da GAR presente na Gulfood.

A Agrícola Ferrari é especializada na venda de gergelim e milho para pipoca. Segundo o vendedor Bernardo Sele, a empresa já exporta para mais de 30 países, incluindo alguns árabes como Egito e Emirados Árabes. “Esta é uma feira bem internacional, participamos no pavilhão de grãos da Apex-Brasil no ano passado, mas este ano eles diminuíram bem o tamanho, então viemos pela Câmara Árabe para fechar contratos e conquistar novos clientes”, declarou. A Apex-Brasil é a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

(Continua após a galeria)

A marca de produtos de cesta básica Dinda tem em seu portfólio produtos como arroz, farinha, fubá e atum em lata. A empresa visa exportar para mercados em desenvolvimento na África, Oriente Médio e Américas. “Já exportamos para países que dependem da importação porque não produzem (determinados produtos), como Angola, Cabo Verde, Venezuela e Paraguai. Agora queremos abrir novos mercados nos países árabes, Ásia e África”, disse Marcelo Turri, diretor de exportações.

A companhia faz parte do grupo Cotia Atlas, que também trouxe para a Gulfood alimentos saudáveis, como snacks de chips de mandioca e batata doce, chocolates e espaguete de soja, voltados para um mercado mais desenvolvido. “Queremos abrir esse mercado de produtos saudáveis para os árabes, a Ásia e todo o mundo, para um público que tem uma preocupação maior com a alimentação saudável, sem açúcar, sem glúten, orgânica”, disse Turri.

O Primo Logística participa pela terceira vez com o estande da Câmara Árabe na Gulfood. O diretor de vendas Augusto Ferraiol disse à ANBA que o mercado árabe é muito importante para a companhia. “É o nosso segundo, terceiro maior mercado. É um nicho que a gente não pode perder” disse. A empresa faz a logística de alimentos como carne bovina e de frango, suco de laranja, frutas frescas, grãos, entre outros, e já está presente no mercado árabe há seis anos, em países como Líbia, Marrocos, Egito e Arábia Saudita.

“Acho que esse ano teremos menos visitas por causa do coronavírus, mas teremos mais tempo para os clientes, então pode render mais resultados, menos volume, com maior qualidade nos contatos”, disse Ferraiol sobre a visitação na feira. O diretor afirmou querer reforçar a posição da empresa de maior agente de carga alimentícia do Brasil.

O pavilhão brasileiro na feira, organizado pela Apex-Brasil, foi inaugurado pelo embaixador do Brasil em Abu Dhabi, Fernando Igreja, e pelo presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia. O secretário-geral da Câmara Árabe, Tamer Mansour, também está presente na Gulfood acompanhando a participação da entidade.

“Dubai recebe inúmeras feiras ao longo do ano, mas a Gulfood tem um caráter especial. A presença do Brasil é sempre muito marcante, e é sempre uma satisfação ver todas essas empresas que acreditam no comércio exterior que vêm aqui a Dubai, e tenho certeza que irão fazer muitos bons negócios”, disse o embaixador Igreja.

Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA
Bruna Garcia/ANBA

Publicações relacionadas