Egípcio tem startup de tecnologia em São Paulo

Ibrahim Essawy mora no Brasil há quatro anos e trabalha com informática e tecnologia desde então. Há dois meses, montou sua empresa, a Bom Tech, com sede em Lindoia, e oferece soluções web e de mídia.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – O egípcio Ibrahim Essawy (foto acima) trabalha com informática e tecnologia desde que se mudou para o Brasil, há quatro anos, e há dois meses montou sua startup de soluções web e mídia, a Bom Tech, com sede em Lindoia, no interior de São Paulo, onde vive com sua mulher e dois filhos.

A empresa atua com criação de sites, design gráfico, web design, design de embalagens e tradução para quatro idiomas: português, inglês, espanhol e árabe. Em visita à Câmara de Comércio Árabe Brasileira nesta terça-feira (28), Essawy disse: “Trabalhamos com empresas que tenham interesse em exportar para os países árabes e damos o suporte necessário para que elas entrem nesse mercado com todas as ferramentas necessárias”.

A Bom Tech já atendeu clientes como o Escritório Comercial do Egito em São Paulo, o Centro Islâmico do Paraná, a Elba Brazilian Coffee e a Beleza Cosméticos Profissionais (design das embalagens). Segundo o empresário, é muito importante que as empresas brasileiras tenham essas ferramentas para ajudar a promover seu negócio em cada país árabe, com imagem e conteúdo que tenham apelo àquele público, incluindo gírias e termos locais, e respeitando a cultura de cada lugar.

“Se você tem uma empresa e deseja exportar seus produtos para o Oriente Médio, e precisa de ajuda com marketing digital, design gráfico, criação de embalagens, criação de sites e tradução, a Bom Tech pode te ajudar”, concluiu. Essawy também trabalha como gerente de conteúdo de mídias sociais e website na empresa Mundo Egípcio Company.

História

Nascido na Arábia Saudita, onde seu pai trabalhava como consultor jurídico, Essawy morou no país por 12 anos, e em seguida a família voltou a viver no Cairo, capital egípcia. O empresário veio pela primeira vez ao Brasil para assistir à Copa do Mundo de 2014, ficou hospedado em Curitiba, na casa de um amigo, e foi ao estádio para ver a partida entre Irã e Nigéria. O jogo terminou no zero a zero, mas o Brasil fez um golaço na vida do egípcio, que se apaixonou pelo país e decidiu tentar a vida por aqui.

“Eu me encantei com a natureza do Brasil, as montanhas verdes, as árvores, as florestas, não temos isso no Egito, lá é praticamente só deserto”, contou Essawy. “Também gostei muito da acolhida dos brasileiros, fui muito bem recebido, e as pessoas aqui têm uma alegria que não vemos mais no Egito desde a revolução [em 2011]”, continuou.

Dois meses depois de sua chegada, Essawy conseguiu um emprego em uma empresa de tecnologia na capital do Paraná. Foi lá que conheceu sua mulher, Mirelli, então colega de trabalho. “Em três meses, decidimos nos casar. Hoje temos dois filhos, Maruan, de dois anos, e Noah, de um ano de idade”, revelou. O casal se mudou para Lindoia há um ano, onde a família de Mirelli vive, e Essawy decidiu abrir seu negócio para atuar com empresas do estado de São Paulo.”Escolhemos Lindoia por ser uma cidade linda e tranquila, com muito verde, para ficar mais perto da família, e também pela proximidade com São Paulo, que pode trazer mais oportunidades”, finalizou.

Para mais informações sobre a Bom Tech, acesse o site da empresa.

 

 

Bruna Garcia/ANBA

Publicações relacionadas