Lucro da Air Arabia caiu 24%

Companhia de baixo custo de Sharjah registrou ganhos de US$ 32,6 milhões no segundo trimestre deste ano. A empresa voa para 150 destinos e transportou 2,05 milhões de passageiros no período.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A companhia aérea Air Arabia teve queda de 24% no lucro líquido no segundo trimestre deste ano, segundo informações publicadas no site de notícias Gulf News. O recuou foi motivado por margens menores de lucro e custos maiores de combustíveis, segundo informou a empresa, que é sediada em Sharjah, nos Emirados.

O lucro de abril a junho ficou em 120 milhões de dirhams, equivalentes a US$ 32,6 milhões pela conversão atual, contra 158,5 milhões de dirhams (US$ 43,1 milhões) no mesmo período de 2017. No primeiro semestre do ano, a companhia registrou ganhos de 230 milhões de dirhams (US$ 62,6 milhões), também com queda, de 12%.

A empresa informou que os ganhos foram conseguidos em meio à pressão econômica que as companhias aéreas viveram no segundo trimestre deste ano, impulsionada por margens de rendimento menores, preços maiores de combustíveis e mudança na sazonalidade do tráfego.

Apesar da queda nos lucros, a Air Arabia teve aumento de receitas no segundo trimestre do ano, em 4%. O valor ficou em 938 milhões de dirhams (US$ 255,3 milhões) no período. No primeiro semestre de 2018 a receita da companhia somou 1,8 bilhão de dirhams (US$ 490 milhões) e teve crescimento de 5,8% sobre iguais meses de 2017.

O presidente da empresa, Abdullah Bin Mohammad Al Thani, informou que foram enfrentados muitos desafios no segundo trimestre e as condições de negociações no mercado da aviação continuam a ser influenciadas por questões geopolíticas e econômicas regionais, mas as perspectivas locais para as viagens de baixo custo seguem muito fortes.

De abril a junho deste ano, a empresa transportou 2,05 milhões de passageiros. Na somatória do semestre, 4,2 milhões de pessoas voaram pela companhia.

A Air Arabia é uma empresa aérea de baixo custo e voa para mais de 150 destinos no Oriente Médio, Norte da África, Ásia e Europa. A companhia tem frota de 53 aeronaves e recebeu recentemente dois aviões Airbus do modelo A380. Neste ano a empresa já recebeu 12 novas aeronaves.

Divulgação

Publicações relacionadas