O Choro é Livre em Abu Dhabi e no Kuwait

Reco do Bandolim e Grupo Choro Livre se apresentam em Abu Dhabi e na Cidade do Kuwait entre 14 e 19 de novembro. A turnê do grupo de música brasileira instrumental também passará pelo Irã.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – O Choro é Livre no emirado de Abu Dhabi e na Cidade do Kuwait, no melhor dos sentidos. De 14 a 19 de novembro, Reco do Bandolim e o Grupo Choro Livre irão se apresentar pela primeira vez nas capitais dos Emirados Árabes e do Kuwait. A turnê de música instrumental brasileira também passará por Teerã, no Irã, vizinho persa dos países árabes do Golfo, nos dias 12 e 13 do mesmo mês. Na foto do Grupo, da esq. para a dir. estão Henrique Neto (violão sete cordas), Reco do Bandolim (bandolim), Valério Xavier (pandeiro), George Costa (violão seis cordas) e Marcio Marinho (cavaquinho).

O show “Reco do Bandolim – The Roots of Samba”, em Abu Dhabi, será no National Theatre of Abu Dhabi, no dia 19, organizado pela embaixada do Brasil no emirado. Na Cidade do Kuwait, os shows acontecerão em 14, 15, 16 e 18 de novembro, também com organização da embaixada brasileira no país. No dia da Proclamação da República (15), o show acontecerá no Hotel Jumeirah Beach. A apresentação de domingo (18), intitulada “Waves of Brazil – with Reco do Bandolim & Choro Livre” será no Centro Cultural Yarmouk. Os locais das apresentações do dia 14 e 16 não foram divulgados.

Em entrevista à ANBA, o artista Reco do Bandolim disse estar muito feliz com o convite que surgiu por meio de uma indicação do amigo e violonista Yamandu Costa, que já havia se apresentado nos dois países árabes em meados deste ano. “Os embaixadores pediram indicações de músicos para o Yamandu, ele felizmente indicou o nosso grupo, e em cerca de três meses definimos as apresentações nos três países”, contou.

Reco disse estar com uma expectativa muito positiva. “Esta será uma oportunidade extraordinária de a gente se apresentar e também conhecer a região, que desperta muito interesse por ser muito rica musical e culturalmente”. Além das apresentações musicais, o artista pretende contar um pouco da história do Choro no Brasil. “Queremos fazer um repertório de exaltação ao Brasil e ao povo brasileiro fazendo um passeio por diversos gêneros da música brasileira, como choro, samba, bossa nova, valsa, forró e frevo”, informou.

O repertório trará uma seleção de compositores brasileiros de renome internacional, como Ary Barroso, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth e Tom Jobim, com canções como Aquarela do Brasil (Toquinho), Canta Brasil (Alcyr Pires Vermelho e David Nasser) e Brasileirinho (Waldir Azevedo), todas em versão instrumental.

O artista relembrou, conversando com esta reportagem, que já se apresentou em Dubai há cerca de dez anos, durante um festival de música no deserto do emirado que durou cerca de cinco dias. “Mas em Abu Dhabi, no Kuwait e em Teerã será a primeira vez, e teremos a chance de conhecer um pouco mais desses países, e até fazer um pouco de turismo entre as apresentações”, se divertiu.

Além de Reco, que toca o bandolim, o grupo é formado por George Costa no violão seis cordas, Marcio Marinho no cavaquinho, Valério Xavier no pandeiro e Henrique Neto, filho de Reco, no violão sete cordas. “Meu filho está fazendo mestrado em música em Portugal e faz alguns meses que não nos vemos, ele vai encontrar conosco no Irã, nossa primeira parada. Ele tocou com o grupo por muitos anos e se afastou temporariamente para estudar; essa turnê, além de tudo, vai ser um reencontro para matar a saudade”, confessou o pai, emocionado.

“A música brasileira é o melhor produto que o País tem a oferecer, e ela pode servir de ponte entre o Brasil e os países árabes, principalmente neste momento de tensões diplomáticas pós-eleições”, concluiu Reco.

Grupo Choro Livre

Henrique Filho – ou Reco do Bandolim, como é mais conhecido – foi um dos fundadores, em 1978, do Clube do Choro de Brasília, casa de shows na capital brasileira da qual hoje é presidente. Eterno discípulo de Jacob do Bandolim e Armandinho Macedo, Reco tem quatro discos gravados, entre eles, “Reco do Bandolim & Choro Livre”, com mais de cinco mil cópias vendidas.

O Grupo Choro Livre já viajou em turnês pela Europa, Ásia, África, América do Sul, Caribe e América do Norte, com participações em festivais de música e shows na Alemanha, Argentina, Áustria, Canadá, Chile, China, Cuba, Emirados Árabes, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Peru, Portugal, República Tcheca, Suriname, Tunísia e Uruguai.

 

 

 

Mauro Araujo

Publicações relacionadas