Agronegócio brasileiro exportou mais no primeiro semestre

Segundo dados do Cepea, apesar do aumento no volume, a queda no preço reduziu em 2,7% o faturamento nos embarques de produtos..

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – As exportações do agronegócio brasileiro cresceram em volume no primeiro semestre deste ano, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (12) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Universidade de São Paulo (USP). O crescimento foi de quase 4% frente ao mesmo período de 2018.

Apesar do volume maior, o faturamento com as vendas caiu. Nos primeiros seis meses de 2019, as exportações de produtos do agronegócio foram de US$ 47,8 bilhões. A queda é de 2,7% em relação ao mesmo período de 2018. Esse resultado, segundo pesquisadores do Cepea, esteve atrelado à baixa de 8,5% nos preços em dólares recebidos pelos exportadores. O faturamento externo do agronegócio, em real, caiu mais de 11%.

Produtos do agronegócio

O Cepea apontou crescimento de 125% nos embarques de algodão em pluma, aumento de 25% na carne bovina e de 9% na carne aves, além de aumento de 23% do etanol e de 56% na celulose. Já os produtos do complexo da soja, suco de laranja e açúcar registraram queda nos envios.

O milho teve embarques 78% maiores no primeiro semestre de 2019, puxados por uma demanda externa firme e pela boa produção doméstica. O Egito é o terceiro país que mais importa milho brasileiro, somando 7% dos embarques. As carnes em geral – incluindo bovina e de aves – têm mantido bom desempenho. Para a carne de aves o segundo maior importador é a Arábia Saudita , com 13,9% das exportações. Já o café, que aumentou suas exportações em 42%, teve preços menores. Segundo o Cepea, a boa safra mundial não tem permitido a recuperação de preços da commodity.

Elza Fiúza/Agência Brasil

Publicações relacionadas