Árabes estarão em rodada de negócios online do setor médico

De 10 a 20 de agosto, primeiro projeto comprador virtual será realizado em parceria pela Abimo e Apex-Brasil, voltado para empresas de produtos médico-hospitalares, de laboratórios e de reabilitação. Dos países árabes, participam importadores da Argélia e Arábia Saudita.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – O projeto setorial Brazilian Health Devices, parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) irá realizar sua primeira rodada de negócios online de 10 a 20 de agosto.

O Projeto Comprador Online contará com 28 empresas brasileiras de produtos médico-hospitalares, de laboratórios e de reabilitação. Entre os 16 compradores de 11 países, participam os árabes Argélia e Arábia Saudita. Os demais  participantes dessa rodada serão Peru, Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, México, Indonésia, Rússia e Irã.

A missão do Brazilian Health Devices é fomentar as exportações das indústrias de artigos e equipamentos da área da saúde, reunindo as indústrias exportadoras do setor e as representando internacionalmente.

Segundo Larissa Gomes, gerente de projetos e marketing internacional da Abimo, o comprador saudita participa pela segunda vez. Ano passado, ele veio a São Paulo participar da rodada de negócios presencial (foto acima).

Agora, com as reuniões online, Larissa afirma que foi possível incluir mais compradores. “Nós temos um orçamento para trazer de 10 a 12 compradores para as rodadas presenciais. Este ano estamos acima da média porque pela primeira vez vamos fazer a rodada online e serão 16 compradores. Como não teremos os custos de viagem, pudemos incluir mais empresas. Para frente, este modelo entre o presencial e o online deve ser muito mais flexibilizado”, avalia Larissa.

O comprador saudita precisa de equipamentos descartáveis, implantes ortopédicos, implantes de silicone e equipamentos médico-hospitalares. O argelino busca também descartáveis, implantes cardíacos, como válvulas e stents, implantes ortopédicos, produtos de laboratório, como testes e reagentes, equipamentos para esterilização e equipamentos médico-hospitalares. A gerente lembrou que a Argélia e a Arábia Saudita são mercados-alvo do projeto setorial.

Até o fim do ano, o Brazilian Health Devices deve fazer uma rodada de negócios para empresas que vendem produtos odontológicos. “E dependendo de como for essa primeira rodada online, podemos repetir para esses mesmos produtos até o fim do ano também”, disse Larissa.

A rodada começa dia 10 de agosto e vai até 20 de agosto. “Normalmente as rodadas presenciais duram dois dias, junto a feiras do setor, mas como agora temos que levar em conta o fuso horário de cada país comprador, conseguimos flexibilizar e estamos finalizando as agendas”, disse.

Segundo ela, as plataformas utilizadas variam de acordo com o que está disponível em cada país comprador. “Tem países que têm algumas restrições, então perguntamos a eles qual aplicativo ou plataforma eles utilizam e vamos adaptando, mas geralmente fica entre o Microsoft Teams, o Zoom e o Skype”, contou.

Matérias relacionadas

Mercados de saúde da Argélia e Marrocos têm oportunidades

 

Divulgação

Publicações relacionadas