Árabes terão forte presença no Congresso Mundial de Câmaras

Conferência promovida pela Câmara de Comércio Internacional ocorre esta semana no Rio de Janeiro. Câmara Árabe Brasileira e entidades de Dubai, Sharjah e Catar vão ter estandes no evento.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – A Câmara de Comércio Árabe Brasileira terá um estande no 11º Congresso Mundial de Câmaras, que ocorre de 12 a 14 de junho no Windsor Expo Convention Center, no Rio de Janeiro. Pela primeira vez na América do Sul, o evento promovido pela Câmara de Comércio Internacional (ICC, na sigla em inglês) contará com estande de outras entidades árabes, como a Câmara de Comércio e Indústria de Dubai, a Câmara de Comércio e Indústria de Sharjah e a Câmara de Comércio e Indústria do Catar. As câmaras de comércio do Sultanato de Omã e do emirado de Ras Al Khaimah levarão delegações como visitantes.

O congresso receberá cerca de mil participantes de cem países. Na área de exposição, serão 17 expositores internacionais e nove nacionais, entre câmaras de comércio e empresas, de acordo com a organização. Além dos árabes, outros expositores são Rússia, Botsuana, Etiópia, Al-Invest, Barranquilla, Event Bank, Liderroll, ICC, International Trade Center (Intracen), Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Cisbra, Alcafoods e Visit Rio. O evento de três dias reúne líderes de câmaras, empresários e representantes governamentais.

A Câmara de Comércio Árabe Brasileira é associada à ICC e é a única entidade brasileira do segmento reconhecida pela Liga dos Estados Árabes. A participação no evento tem por objetivo promover o trabalho da câmara em sua nova fase de internacionalização em um evento estratégico para fazer parcerias com outras câmaras de comércio e criar agendas positivas com novos mercados.

Para o presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, o congresso é importante para dar continuidade ao papel da câmara de estreitar as relações entre brasileiros e árabes. “Tem tudo a ver estarmos neste congresso que irá receber muitos árabes. Estaremos lá para recepcioná-los e também pretendemos facilitar e construir novas relações. Estamos no início dessa construção da internacionalização da Câmara Árabe, e o congresso será um bom início para conversas com parceiros”, disse Hannun, mencionando o acordo assinado recentemente com a Associação das Câmaras de Comércio e Indústria do Mediterrâneo (Ascame). “Os países membros da Ascame podem estar presentes, e queremos abrir as portas também para facilitar os negócios com estes países”, afirmou.

“Como membro da ICC, é importante representar o lado árabe no Brasil com o nosso estande, sabendo que há várias câmaras de comércio árabes que vão participar. Para aqueles que não tiverem estande, a ideia é que utilizem o espaço da Câmara Árabe como sua casa no evento”, disse Tamer Mansour, secretário-geral da Câmara Árabe.

O congresso irá discutir o futuro do comércio e maneiras de criar um ambiente propício para o comércio internacional, os impactos positivos da certificação de origem, o papel dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU e seu impacto nos negócios, entre outros temas. Veja a programação completa.

“Acho que os temas a serem tratados são de extrema importância para o novo modelo da economia mundial, e começar a debater cada dia mais as iniciativas privadas, tendo essas câmaras de comércio como seu guarda-chuva, é fundamental, porque isso acrescenta e dá credibilidade para os empresários participarem”, afirmou Mansour.

De acordo com o secretário, as câmaras de comércio árabes têm alta credibilidade e pregam que seus membros realizem negócios de maneira confiável. “E eu acho que a vinda dessas câmaras para cá é fundamental também para o Brasil, que está para fechar acordos internacionais, abrir sua economia; é importante que o empresário árabe entenda esse momento único e específico do Brasil”, enfatizou.

Para celebrar os 100 anos da ICC, o tema principal do congresso será “Criando um futuro compartilhado”. A ideia é discutir o futuro das câmaras de comércio, com as câmaras trabalhando em conjunto por um futuro mais promissor. O presidente da Dubai Chamber, Hamad Buamin, será um dos anfitriões do evento. Ele é o atual presidente da ICC World Chamber Federation. No workshop “PMEs para o mundo: câmaras como facilitadoras”, às 11 horas do dia 13, falará um representante do Catar, Khalid Al Hajri, membro do conselho da Qatar Chamber. A Dubai Chamber, a Qatar Chamber e a Sharjah Chamber patrocinam o evento.

“Aqui no Rio vamos mostrar Dubai como um ‘hub’ global de negócios, dando aos participantes uma amostra do que podem esperar no próximo Congresso Mundial de Câmaras 2021, que acontecerá em Dubai. Na próxima edição, focaremos no tema ‘Chamber 4.0 – Generation Next’, debatendo sobre como câmaras de comércio e entidades associativas devem inovar e ajustar sua proposta de valor para atender empresas associadas cada vez mais ávidas por tecnologia e inovação”, disse João Paulo Paixão, chefe do escritório da Câmara de Dubai em São Paulo.

No Brasil, o congresso está sendo organizado pela CABC. O Congresso Mundial de Câmaras é realizado a cada dois anos, sempre em uma região diferente do mundo. O próximo congresso será em 2020, em Dubai.

Serviço

11º Congresso Mundial de Câmaras
Dias 12, 13 e 14 de junho de 2019
Das 9h às 17h30
Windsor Convention & Expo Center
R. Martinho de Mesquita, 129 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
Informações aqui

 

Divulgação

Publicações relacionadas