Argélia promove feira voltada à construção

A 17ª Feira Internacional de Obras Públicas e Máquinas para Construção ocorrerá de 19 a 23 de novembro em Argel e está com inscrições abertas para empresas interessadas em expor.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – A Argélia promoverá de 19 a 23 de novembro uma feira voltada para o setor de construção, a mais importante do segmento no país. As inscrições para empresas da área interessadas em expor estão abertas e devem ser feitas por meio da Sociedade de Feiras da Argélia (Safex), organizadora da 17ª Feira Internacional de Obras Públicas e Máquinas para Construção (SITP 2019).

Dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas da Argélia e publicados pela agência de notícias Algerie Press Service (APS) mostram que o país cresceu 3,3% no ano passado – excluindo o setor de hidrocarbonetos – e que a área de construção, obras públicas e hidráulicas foi uma das responsáveis, com avanço de 5,2% sobre 2018. No primeiro trimestre de 2019, o Produto Interno Bruto (PIB) avançou 1,5%.

Segundo material divulgado pela embaixada da Argélia no Brasil, a feira é um ambiente ideal para empresas conhecerem oportunidades de investimentos e parcerias no campo das obras públicas no mercado argelino. A embaixada quer atrair a participação das empresas brasileiras como expositoras da feira. Na edição de 2018 participaram 307 expositores de nove países, segundo a organização.

De acordo com informações do site da Safex, a feira ocorre em um bom momento da economia argelina. O segmento de construção e obras públicas está entre as áreas eleitas pelo governo como estratégicas para o crescimento do país. “O evento é fundamental para as empresas estrangeiras que pretendem se posicionar no mercado argelino”, diz a Safex. Segundo informações divulgadas pela organização, por meio da SITP, as empresas estrangeiras terão a chance de estabelecer contatos com ministérios e instituições relevantes.

Costumam ser expostos na feira produtos como equipamentos para perfuração, construção de esgotos e sua manutenção, ferramentas hidráulicas, máquinas para terraplanagem e construção de estradas, máquinas para construção de ferrovias, ferramentas de construção, instalações para canteiro de obras, máquinas para reciclagem de materiais de construção, elevadores, entre outros.

O Brasil e a Argélia têm comércio em vários setores. A Argélia é o principal destino do açúcar brasileiro e importa outros tipos de produtos do País também, como óleo de soja, milho, carne bovina, minérios, entre outros. Na lista dos dez produtos que o Brasil mais vendeu aos argelinos de janeiro a julho deste ano estão alguns relacionados ao setor de construção e obras públicas, como tubos de ferro e aço usados para exploração de petróleo e gás e tratores e escavadeiras para terraplanagem.

De janeiro a julho, as exportações brasileiras para a Argélia renderam US$ 631 milhões. Mais da metade (US$ 373 milhões) foi açúcar, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Departamento de Inteligência de Mercado da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. Na venda de tubos foram US$ 19,4 milhões, e em tratores e escavadeiras foram US$ 3,8 milhões. Na outra mão, a Argélia exportou US$ 1 bilhão ao Brasil, dos quais US$ 928 milhões em combustíveis e US$ 161 milhões em fertilizantes.

A Feira Internacional de Obras Públicas é promovida pela Safex juntamente com o Ministério de Obras Públicas e Transportes da Argélia. Ela ocorrerá no Palácio das Exposições Pins Maritimes, em Argel, capital do país.

Serviço:

17ª Feira Internacional de Obras Públicas
De 19 a 23 de novembro de 2019
Palácio das Exposições Pins Maritimes
Mais informações no site da Safex
Formulário para inscrições aqui

 

Divulgação

Publicações relacionadas