BRF redireciona a outras plantas exportação a sauditas

Duas unidades da empresa tiveram suspensa temporariamente, pela autoridade sanitária da Arábia Saudita, a autorização para vender ao país, mas a empresa informou que redirecionará os volumes para outras plantas.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A BRF, indústria brasileira de proteína animal, informou nesta segunda-feira (17) que vai redirecionar os volumes de exportação à Arábia Saudita que eram provenientes da planta de Dois Vizinhos para suas demais unidades. A Saudi Food and Drug Authority (SFDA), autoridade sanitária saudita, suspendeu temporariamente a autorização de duas plantas da empresa para vender ao país, entre elas a de Dois Vizinhos, que exportava cerca de seis mil toneladas por mês ao mercado saudita.

A informação foi publicada pela ANBA neste domingo com base em nota da SFDA. Nesta segunda-feira, a BRF soltou comunicado à imprensa e ao mercado financeiro informando que tomou conhecimento neste domingo da suspensão das exportações das duas unidades. Além da planta de Dois Vizinhos, também foi suspensa a unidade de Francisco Beltrão, mas segundo a companhia brasileira, essa última não exportava para o mercado saudita. As duas plantas ficam no estado do Paraná.

A SFDA informou que a suspensão é temporária e que solicita às autoridades brasileiras, entre outros, mais detalhes acerca das investigações conduzidas entre os anos de 2014 e 2018 sobre supostas violações cometidas pela BRF na produção de ração e premix, preparado contendo vitaminas e aminoácidos.

A companhia informou que tem cooperado irrestrita e continuamente com as autoridades brasileiras e internacionais nestas investigações. “A BRF não tolera quaisquer desvios de qualidade e integridade em seu processo produtivo. Dessa forma, intensificou e expandiu sua estrutura de controles internos, compliance e qualidade nos últimos anos com o intuito de garantir estrita aderência a toda e qualquer legislação sanitária mundial”, informou.

A companhia afirma que tem ainda cinco plantas habilitadas a exportar para a Arábia Saudita e está empenhada para normalizar as exportações de Dois Vizinhos e Francisco Beltrão, que passarão a atender outros mercados a partir deste momento.

Nelson Almeida/AFP

Publicações relacionadas