Dom Villê compra azeitonas de egípcios na Câmara Árabe

Empresa brasileira fechou importação de dois contêineres do produto em conserva do Egito durante rodadas de negócios na última semana.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – A Dom Villê Conservas vai começar a vender azeitonas egípcias no Brasil. A empresa paulistana participou de rodadas de negócios com exportadores do Egito na última semana (foto acima), na sede da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, na capital paulista, e comprou dois contêineres do produto em conserva de duas companhias do país árabe.

A Dom Villê importa azeitonas, frutas secas e cogumelos e os comercializa no mercado brasileiro. Os produtos vão para distribuidores que atuam junto a restaurantes e hotéis no Brasil com a marca Dom Villê. Os recipientes variam de um quilo até 150 quilos.

O sócio da empresa, Gregório Hadje Kartalian (à esquerda na foto), conta que a empresa importa produtos da Argentina, Peru, Chile e China – deste último apenas cogumelos em conserva – e o preço foi um dos motivos pelos quais Kartalian resolveu comprar a azeitona egípcia em conserva.

De acordo com o empresário, o valor da azeitona egípcia está atualmente melhor do que o da azeitona argentina, mesmo o produto do país  vizinho não tendo Imposto de Importação para entrar no Brasil, em função das duas nações serem parte do Mercosul.

No final do ano passado, entrou em vigor o acordo de livre comércio entre Mercosul e Egito e a azeitona em conserva egípcia já tem desconto de 25% na tarifa de importação para chegar no mercado brasileiro. “O imposto passou de 14% para 10,5%”, afirma Kartalian.

O empresário afirma que fechou negócio para verificar como trabalham os egípcios quanto a prazos e pesos, e a partir desta experiência avaliará a continuidade nas compras. Se tudo der certo, a Dom Villê pretende importar 30 contêineres de azeitonas egípcias ao ano em um primeiro momento – ela também está aberta a avaliar o produto de outros países árabes.

“No meu segmento, a tendência é aumentar bastante as importações do Egito”, afirmou Kartalian para a reportagem da ANBA, sobre o impulso que deve ser dado às compras de azeitonas do Egito em função do desconto de tarifa do acordo com o Mercosul. O empresário espera que as azeitonas desses primeiros pedidos cheguem ao Brasil em junho.

Dom Villê

A Dom Villê tem dez anos de existência e comercializa os seus produtos principalmente nas regiões Sudeste e Norte do Brasil. A sede da empresa – escritório e unidade industrial – fica no bairro Rio Pequeno, na zona Oeste da capital paulista.

A empresa paulistana comercializa azeitonas em conserva em diversos formatos, desde verde sem caroço, verde fatiada e verde recheada até azeitonas pretas inteiras, fatiadas e sem caroço. Do Egito, foram compradas azeitonas verdes fatiadas e verdes sem caroço.  A importação do Egito foi a primeira compra direta de um país árabe feita pela Dom Villê. A empresa já havia comprado produtos árabes anteriormente, mas por meio de uma corretora.

Câmara Árabe

As rodadas de negócios das quais Kartalian participou foram organizadas pela Câmara Árabe e pelo Food Export Council (FEC) do Egito, e ocorreram na quinta-feira (10), como parte do Encontro Empresarial Brasil-Egito, no qual também foram feitas palestras sobre as relações dos dois países e o potencial exportador egípcio.

As empresas egípcias também participaram como expositoras da Apas Show, feira do setor de supermercados que ocorreu entre 7 e 10 de maio, em São Paulo. As companhias expuseram seus produtos em um pavilhão organizado pela Câmara Árabe.

 

Contato:

Dom Villê Conservas
Telefone: +55 (11) 2533 4787
E-mail: gkartalian@uol.com.br

Rodrigo Rodrigues/Câmara Árabe

Publicações relacionadas