Emirados Árabes doam equipamentos médicos ao Brasil

Em voo especial, avião da Etihad, companhia aérea de Abu Dhabi, chegou em Brasília nesta segunda-feira com as doações, resultado de cooperação bilateral entre os países.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O governo dos Emirados Árabes Unidos fez uma doação de equipamentos de proteção individual para uso dos profissionais da saúde brasileiros na linha de frente contra o novo coronavírus. A doação é resultado de cooperação bilateral entre os países e foi feita por intermédio do UAE Foreign Aid, órgão de assistência internacional dos Emirados dentro do Ministério de Relações Exteriores e Cooperação Internacional.

Em voo especial, um avião da Etihad, companhia aérea de Abu Dhabi, chegou na manhã desta segunda-feira (06) em Brasília. Equipamentos como máscaras, luvas e aventais de proteção foram recebidos pelo Ministério da Defesa e devem ser distribuídos pelo Ministério da Saúde em hospitais de todo o País, segundo o embaixador do Brasil em Abu Dhabi, Fernando Igreja (foto acima, à direita, com representante do governo dos Emirados).

De Brasília, o avião segue viagem para Montevidéu, levando materiais para o governo uruguaio. O embaixador informou que os Emirados têm feito esse tipo de doação para diversos países.

Para Igreja, a doação é resultado do bom relacionamento bilateral entre Brasil e Emirados. “Além da importância para o auxílio ao combate da pandemia, [esta doação] é uma demonstração do interesse dos dois países em aprofundar a parceria estratégica estabelecida durante a visita do senhor presidente da República [Jair Bolsonaro] , em outubro passado. Nesse período de isolamento em quase todo o mundo, mantiveram-se os contatos entre altas autoridades dos dois países, o que permitiu o estabelecimento dessa cooperação”, disse o embaixador.

Os Emirados Árabes Unidos registram até hoje 51.540 casos e 323 mortes por covid-19. O Brasil é o segundo país em número de casos e mortes, atrás somente dos Estados Unidos. Até o fechamento desta reportagem, foram registrados no Brasil 1.577.004 casos e 64.265 mortes, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde.

Divulgação

Publicações relacionadas