Emirados e Líbano compraram arroz do Brasil em março

Segundo estatísticas da Abiarroz, os dois países árabes estiveram entre os destinos internacionais do arroz brasileiro no mês passado. Exportação geral do produto cresceu.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo- O Brasil aumentou em 28% as suas exportações de arroz em março deste ano sobre o mesmo período do ano passado. Dois países árabes, os Emirados Árabes Unidos e o Líbano, estiveram entre os mercados que importaram o produto e contribuíram em pequena proporção para esse crescimento.

O valor das exportações nacionais do produto ficou em US$ 31,2 milhões e o volume em 72,3 mil toneladas, segundo estatísticas da Associação Brasileira da Indústria de Arroz (Abiarroz). Em quantidade, o crescimento das exportações foi menor, de 11%, o significa que o Brasil exportou no mês passado arroz por preços maiores que em março de 2020.

Os grandes compradores do arroz brasileiro no exterior em março foram, por ordem, Peru, Senegal, Gâmbia, Holanda e Estados Unidos. Os Emirados Árabes Unidos e o Líbano não estiveram entre os maiores compradores, mas pesaram no aumento já que em março de 2020 não tinham feito compras.

Os Emirados Árabes Unidos importaram US$ 95,8 mil em arroz brasileiro no mês passado, o que significou 151 toneladas. Já o Líbano comprou US$ 19,53 mil, o que representou um volume de 24,98 toneladas. Esses dois foram os únicos países árabes que compraram arroz do Brasil em março.

Apesar do aumento da exportação no mês passado, no primeiro trimestre do ano houve queda nas vendas internacionais de arroz do Brasil, tanto em valores quanto em quantidade, segundo as estatísticas da Abiarroz.

Embrapa

Publicações relacionadas