Exportação de motocicletas cresce 26,6%

Brasil exportou mais de 41 mil unidades no primeiro semestre. Em junho, porém, vendas externas recuaram em função da desvalorização cambial na Argentina.

Agência Brasil
pauta@ebc.com.br

São Paulo – O Brasil exportou mais de 41 mil motocicletas no primeiro semestre, um aumento de 26,6% sobre o mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (11) pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

Em junho, as exportações totalizaram 4.404 unidades, queda de 42,4% sobre junho de 2017 e de 33,6% em relação a maio deste ano. O presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, disse que a queda no mês passado tem relação com a redução de exportações para Argentina, país que recebe 70% das vendas externas brasileiras.

“[Os resultados] refletem o impacto do mercado da Argentina, que vem sofrendo com a desvalorização cambial. Isso já refletiu em queda no mês de junho”, disse o executivo.

No mercado brasileiro, as vendas de motocicletas no atacado totalizaram 451.311 unidades no primeiro semestre, crescimento de 12,2% em relação ao mesmo período de 2017. A produção de motocicletas apresentou alta de 16,7% na mesma comparação. Foram produzidas 494.685 unidades no período.

A Abraciclo revisou de 5,9% para 11% a previsão de crescimento da produção para este ano. As vendas no atacado também foram revisadas, de 4,3% para 10,5%. As exportações, no entanto, foram revistas para baixo, saindo de alta de 3,9% para queda de 2,2%, devido ao problema com a Argentina.

Divulgação/Yamaha

Publicações relacionadas