Faculdade oferece novo curso sobre Oriente Médio

Para entender melhor os conflitos atuais e a história da região, ‘Oriente Médio: política externa das potências regionais’ terá cinco aulas, de 27 a 31 de janeiro, com o professor José Antonio Lima. As inscrições estão abertas.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – Diante da atual conjuntura no Oriente Médio e para entender melhor os conflitos e a história da região, a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fespsp) lançou um novo curso para o período de férias. Ministrado pelo professor José Antonio Lima, “Oriente Médio: política externa das potências regionais” terá cinco aulas, de 27 a 31 de janeiro, de segunda a sexta-feira, das 19 às 22 horas. A carga horária total é de 15 horas e o investimento é de R$ 480. As inscrições estão abertas.

Diferente do primeiro curso dado por Lima em agosto do ano passado, este é mais curto e se volta para a política externa de quatro atores principais da região: Arábia Saudita, Turquia, Israel e Irã.

“Eu acredito que o curso ganhou relevância diante da situação atual no Oriente Médio. Estamos vendo mais um capítulo de uma disputa geopolítica entre Estados Unidos e Irã. A fase atual dessa disputa começou com as derrubadas do Talibã [no Afeganistão] em 2001 e o regime de Saddam Hussein [no Iraque] em 2003. O Irã compreensivelmente se sentiu ameaçado e passou a ser mais assertivo. É desse choque que nasce a instabilidade. O governo Obama conseguiu chegar a uma mínima estabilidade, mas ao deixar o acordo nuclear, que estava sendo cumprido integralmente pelo Irã, Trump desestabilizou a situação”, disse Lima à ANBA por telefone, de Doha, no Catar. Ele está fazendo um curso sobre Comunitarismo, Sectarismo e Estado no Centro Árabe de Estudos de Pesquisa e Política do país.

Segundo Lima, essa dinâmica de tensões afeta profundamente o mundo árabe, pois alguns países reagem a essa situação enquanto outros são manobrados por ela. “Os civis são os mais prejudicados”, pontuou. Vale lembrar, porém, que o Irã não é um país árabe.

O curso de férias é dividido em cinco aulas. O conteúdo da primeira aula será de contextualização histórica e geopolítica do Oriente Médio, perpassando desde a formação dos Estados, no fim do Império Otomano, a Guerra Fria, até o cenário atual. “Vou falar um pouco de Revolução Iraniana, depois de invasão do Iraque, 11 de setembro, Primavera Árabe, para situar as pessoas principalmente sobre o papel que os Estados Unidos exercem na região, que é a potência que se estabeleceu como a principal responsável por tentar ditar as regras na região desde o fim da Segunda Guerra Mundial”, disse Lima.

As demais aulas serão divididas pelos quatro países supracitados, considerados potências regionais. A ideia é mostrar como fatores globais, regionais e locais interagem dentro de cada um desses países e como isso se manifesta na política externa de cada um deles. Destes quatro países, apenas a Arábia Saudita é árabe.

“No caso do Irã, por exemplo, que agora é o que está mais saliente, vou falar sobre a situação do regime iraniano, por que ele age como age, como a sociedade reage às ações do próprio regime, que setores que apoiam e quais se opõem à ele, por que o Irã rivaliza com a Arábia Saudita e com Israel, qual a relação com os Estados da região e também a relação com os Estados Unidos. Vou fazer isso com os quatro atores, Israel, Arábia Saudita, Irã e Turquia, por que cada um deles age como age? E no caso da Arábia Saudita vamos falar um pouco de outros países do Golfo, nomeadamente, os Emirados Árabes e o Catar”, contou Lima. Confira a programação completa do curso.

Estudantes, jornalistas e interessados em geral podem participar. O objetivo do curso é capacitar os alunos para compreender os pilares da geopolítica do Oriente Médio, proporcionar uma visão analítica dos eventos atuais na região e apresentar possibilidades de agenda de pesquisa em diferentes níveis de graduação. Ex-alunos e entidades conveniadas têm desconto no valor total.

José Antonio Lima é doutorando e mestre em Relações Internacionais pelo Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP); integrante do Grupo de Estudos Oriente Médio e Mundo Muçulmano da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP; bacharel em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; e especializado em Relações Internacionais pela Escola de Sociologia e Política.

Serviço

Curso “Oriente Médio: política externa das potências regionais”
27 a 31 de janeiro
Segunda a sexta, das 19h às 22h
5 aulas (15h)
Fespsp – Rua General Jardim, 522
Vila Buarque, São Paulo

Divulgação

Publicações relacionadas