Marrocos promove concurso internacional de pianistas

Associação do país árabe tem inscrições abertas para pianistas de 10 a 32 anos participarem de competição em novembro. Embaixada do Brasil em Rabat oferece prêmio para melhor execução de obra de compositor brasileiro.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A Associação de Amizades Musicais do Marrocos tem inscrições abertas para o 13º Concurso Internacional de Piano Sua Alteza Real Princesa Lalla Meryem, e a embaixada do Brasil em Rabat vai oferecer um prêmio para o melhor intérprete, entre os pianistas, de obras de compositores brasileiros.

Podem se inscrever para o concurso pianistas de qualquer parte do mundo com idades entre 10 anos e 32 anos. As inscrições para jovens músicos vão até 31 de julho e para os mais experientes vão até 1º de setembro. Os candidatos aceitos terão alojamento gratuito em hotel no centro de Rabat.

A competição terá duas categorias: jovens pianistas e virtuosismo. Na primeira delas haverá seis divisões, as duas primeiras para músicos com idades entre 10 e 13 anos, a terceira e a quarta para pessoas com até 18 anos, e a superior e a excelência para pianistas com até 25 anos.

A outra categoria, virtuosismo, é voltada para pianistas de até 32 anos. As inscrições para os níveis superior e excelência e para a categoria virtuosismo são as que se encerram em setembro, as demais no final de julho. Há taxa de inscrição entre 500 e 600 dirhams (US$ 52,50 a US$ 63,00), segundo o nível.

O concurso acontecerá de 01 a 08 de setembro deste ano e as audições serão feitas na Academia do Reino do Marrocos, em Rabat. O recital dos finalistas da categoria virtuosismo está prevista para o dia 07 de setembro e a entrega dos prêmios acontecerá em cerimônia no dia 08.

Cada competidor da categoria jovens pianistas dos quatro primeiros níveis terá que executar uma composição obrigatória e outra escolhida entre três opções dadas pelo concurso. Os pianistas dos níveis superior e excelência terão uma composição obrigatória a executar e outra que pode ser escolhida, mas com indicação de gênero musical pelo concurso. Entre as obrigatórias estão obras de Beethoven, Haendel, Bach e Scarlatti.

Já na categoria virtuosismo os competidores deverão executar três obras, as duas primeiras selecionadas entre indicações da organização e a última uma música romântica para solo em piano de escolha livre.

Os compositores brasileiros cujas músicas estão no concurso são Almeida Prato, Cláudio Santoro e Villa-Lobos. Eles podem ser escolhidos pelos candidatos para a primeira apresentação. O Prêmio Especial da Embaixada do Brasil dará 600 euros para a melhor performance entre os que tocarem obras destes brasileiros na categoria virtuosismo.

Além do prêmio da embaixada, a presidente do júri será uma brasileira, a pianista Myrian Dauelsberg, segundo informações divulgadas no site do concurso. Doutora em Musicologia pela Universidade de Sorbonne e professora na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Myrian é referência em música clássica brasileira.

O concurso é realizado pela Associação Amizades Musicais do Marrocos com apoio da Academia do Reino do Marrocos. Haverá várias premiações em dinheiro para os melhores pianistas em vários quesitos, categorias e níveis, a partir de 500 dirhans, inclusive dados por outras embaixadas e organizações locais e estrangeiras.

O Grande Prêmio Sua Alteza Real Princesa Lalla Meryem será de 4 mil euros. O concurso e o prêmio levam o nome da filha mais velha do rei Hassan II, já falecido. Lalla Meryem é irmã do atual rei do Marrocos, Mohammed VI. A última edição do concurso foi promovida em 2016 e a ganhadora do Grande Prêmio foi a marroquina Nour Ayadi (foto acima).

Acesse o site do concurso para mais informações.

Divulgação

Publicações relacionadas