O Dia da Múmia

Museu Egípcio e Rosacruz, de Curitiba, promove em 08 de junho atividade para crianças sobre o mito de Osíris e o processo de mumificação no Egito Antigo.

Alexandre Rocha
alexandre.rocha@anba.com.br

São Paulo – O Museu Egípcio e Rosacruz, de Curitiba, e o Museu de Arqueologia Ciro Flamarion Cardoso, de Ponta Grossa, promovem em 08 de junho, na capital paranaense, um “Dia da Múmia”, atividade para crianças de 06 a 12 anos sobre o mito de Osíris e o processo de mumificação no Egito Antigo.

Segundo o arqueólogo Moacir Elias Santos, que trabalha nas duas instituições, trata-se de uma apresentação teatral com colaboradores dos dois museus vestidos como egípcios da Antiguidade e um deles como um arqueólogo da década de 1920. O personagem explica o processo de mumificação enquanto dois “embalsamadores” vestidos a caráter simulam o processo num boneco.

“Este boneco tem os órgãos internos que podem ser extraídos e, juntamente, foram usadas réplicas exatas de artefatos arqueológicos, entre as quais destaca-se uma máscara de Anúbis (foto acima) que foi utilizada por um dos presentes”, disse Santos por e-mail à ANBA. Além disso, uma “sacerdotisa” conta o mito do deus Osíris.

A apresentação já foi realizada em 18 de maio, como parte das comemorações da Semana Nacional de Museus (13 a 19 de maio). “A repercussão do evento foi excelente, pois reuniu 40 crianças, juntamente com seus pais ou responsáveis”, contou Santos. “O evento chamou tanto a atenção e foram tantos pedidos de participação que resolvemos fazer uma segunda edição”, acrescentou.

(Continua após galeria de imagens)

A principal atração do museu curitibano é Tothmea, uma múmia egípcia de cerca de 2,7 mil anos. Depois do incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, em setembro do ano passado, ela passou a ser a única múmia egípcia completa em exposição no Brasil. Santos é responsável pela conservação da relíquia.

Osíris

A lenda de Osíris é um dos mitos fundadores do Egito Antigo. Filho do Céu e da Terra e rei entre os homens, o deus foi morto por seu irmão, Seth, e teve o corpo desmembrado em 14 partes, que foram espalhadas pelo Egito. Ísis, sua mulher e irmã, reuniu as partes, reconstituiu o corpo e, com a ajuda de sua irmã, Nephthys, e do deus chacal Anúbis, executou o ritual da mumificação.

Osíris vence a morte, ressuscita e dá à humanidade a promessa de vida eterna, transformando-se em soberano do além. O deus é considerado a primeira múmia e desta maneira é representado nos entalhes e estátuas. Fruto da união póstuma entre Osíris e Ísis, Hórus torna-se o rei legítimo do Egito.

Serviço

Dia da Múmia
Doa 08 de junho, às 14 horas
Museu Egípcio e Rosacruz
Rua Nicarágua, 2620, Bacacheri – Curitiba, PR
Para crianças de 06 a 12 anos, pais ou responsáveis
Para se inscrever, enviar o nome e a idade da criança, e o nome e as informações de contato do responsável para museu@amorc.org.org
Ingresso: R$ 10,00 (pagar no dia da atividade)
Mais informações: (41) 3351-3024

Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação

Publicações relacionadas