Egito libera câmbio

Banco Central flexibilizou o regime cambial e libra egípcia passa a flutuar livremente frente ao dólar. O objetivo é acabar com a escassez de moeda estrangeira no país.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O Banco Central do Egito decidiu nesta quinta-feira (03) flexibilizar o regime cambial do país e deixar a libra egípcia flutuar livremente, além de aumentar as taxas básicas de juros, de acordo com informações do site do jornal egípcio Al Ahram. O objetivo é combater a escassez de dólares no mercado local e ajudar a estabilizar a economia nacional.

Segundo o Al Ahram, o banco informou que a decisão de liberalizar o câmbio faz parte de um programa de reformas para cortar o déficit fiscal e a dívida pública, e pretende eliminar o câmbio paralelo e impulsionar a economia.

O Egito vem sofrendo com a falta de divisas causada pela redução do fluxo de turistas estrangeiros, diminuição do volume de remessas de dinheiro ao país por egípcios que vivem no exterior, redução de investimentos externos e estagnação das receitas do Canal de Suez em função do fraco desempenho do comércio mundial. Este cenário vem se agravando desde 2011, quando um levante popular colocou fim ao regime do então presidente Hosni Mubarak.

Na semana passada, o Fundo Monetário Internacional (FMI) elogiou as reformas econômicas em implementação no país, inclusive o compromisso do Banco Central de adotar um regime de câmbio mais flexível, o que de fato veio a ocorrer.

Nesta quinta-feira, o chefe da missão do FMI para o Egito, Chris Jarvis, declarou, segundo comunicado do Fundo, que as medidas adotadas pelo Banco Central são bem-vindas e ampliarão a disponibilidade de recursos externos no país.

“O regime de câmbio flexível, onde a taxa é determinada pelas forças do mercado, vai melhorar a competitividade externa do Egito, auxiliar as exportações e o turismo e atrair investimentos estrangeiros”, afirmou Jarvis, de acordo com a nota. O Egito aguarda a liberação de um empréstimo de US$ 12 bilhões pelo FMI.

Segundo informações da agência Reuters, o índice EGX30 da Bolsa de Valores do Cairo, que reúne as principais ações negociadas, fechou em alta de 3,4% nesta quinta-feira, mas chegou a subir 8,4% no início do pregão, após o anúncio do Banco Central.

No início do dia, a autoridade monetária anunciou uma desvalorização da libra de 32,3% e leiloou dólares com valor indicativo de 13 libras aos bancos locais. Até então, a moeda egípcia estava atrelada à norte-americana na razão de 8,80 libras por dólar. As taxas de juros foram ampliadas em 3 pontos percentuais.

Khaled Desouki/AFP

Publicações relacionadas