Líbano terá exposição sobre obra de Niemeyer

Centro Cultural Brasil-Líbano promove em Beirute, a partir de 06 de fevereiro, uma mostra com fotos, objetos e documentos sobre o complexo da Feira Internacional de Trípoli, projetado pelo arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer na década de 1960. Local ficou inacabado e objetivo é chamar a atenção para a conservação.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – As instalações da Feira Internacional de Trípoli, no Líbano, que foram projetadas pelo arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer nos anos 1960, serão tema de uma exposição de 06 a 28 de fevereiro no Centro Cultural Brasil-Líbano, em Beirute. A mostra terá fotos da obra em vários estágios, além de objetos e documentos referentes ao empreendimento, como maquete, cartas e escultura.

De acordo com o chefe do setor cultural e educacional da embaixada do Brasil em Beirute, Thiago Oliveira, o objetivo da iniciativa é chamar a atenção do público para a obra e para a necessidade de manutenção e utilização pública do espaço. A obra da Feira Internacional de Trípoli não foi concluída em função do início da guerra civil libanesa, em 1975. O local chegou a ser usado para fins militares, é aberto atualmente a visitação, mas não tem outra ocupação para atividade regular, segundo Oliveira.

“Queremos dar visibilidade a esse projeto, fazer com que as pessoas conheçam a importância da obra de Niemeyer e se interessem pela conservação desse espaço”, afirmou Oliveira à ANBA. A exposição é promovida pelo Centro Cultural Brasil Líbano e a embaixada do Brasil em Beirute, em colaboração com a empresa Wassim Naghi Architects e a Niemeyer Heritage Foundation Tripoli.

Niemeyer é considerado o maior arquiteto brasileiro. Ele foi responsável pelo projeto de Brasília e também teve seu trabalho realizado e reconhecido internacionalmente. Entre as suas obras no exterior estão a colaboração do projeto da sede das Nações Unidas em Nova York, a sede do Partido Comunista Francês em Paris, a Universidade de Constantine, na Argélia, e um centro cultural na Espanha.

No Brasil, entre as obras do arquiteto estão o edifício em forma de onda Copan, o Parque do Ibirapuera e o Memorial da América Latina, os três na cidade de São Paulo, o sambódromo da Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, a catedral Rainha da Paz e o Superior Tribunal de Justiça (STJ), os dois em Brasília.

Em 1962, Niemeyer foi contratado pelo governo do Líbano para projetar um complexo de feiras internacionais na cidade libanesa de Trípoli. Apesar do trabalho interrompido, o empreendimento tem 15 edifícios e área de mais de 500 mil metros quadrados. Apesar de ser um espaço público libanês, a obra também é considerada um patrimônio cultural brasileiro em função do seu arquiteto.

A abertura da exposição ocorrerá no dia 06 de fevereiro à noite, das 19 às 21 horas, e terá palestra do arquiteto Wassim Naghi. Ele é presidente do Departamento de Arquitetos da Ordem dos Engenheiros e Arquitetos de Trípoli. Natural da cidade onde fica a obra de Niemeyer, Naghi é defensor da restauração do complexo. Ele falará sobre a história e a importância da Feira Internacional de Trípoli. As fotos e documentos da exposição pertencem ao acervo de Naghi, com participação do fotógrafo Anthony Saroufim.

Uma maquete da feira e uma escultura do artista libanês Nabil Helou farão parte da mostra. No decorrer da exposição, haverá exibição de dois documentários. Um deles será “Niemeyer 4ever”, que trata da obra do arquiteto no Líbano e poderá ser visto no dia 13 de fevereiro, às 19 horas. O filme é do diretor Nicolas Khoury, que estará presente na ocasião. O documentário “A vida é um sopro”, com biografia de Niemeyer, dirigido por Fabiano Maciel, será exibido em 19 de fevereiro, às 20h.

Serviço

Exposição “Niemeyer no Líbano – conceito e desenvolvimento da Feira Internacional de Trípoli”
Centro Cultural Brasil Líbano – Achrafieh – Beirute – Líbano
De 06 a 28 de fevereiro de 2019
No dia 6 evento de abertura das 19h às 21h (lugares limitados)
Nos demais dias visitação de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h
Entrada gratuita
Mais informações aqui

Wassim Naghi

Publicações relacionadas