Militar brasileira vai receber prêmio da ONU

Marcia Andrade Braga será premiada como Defensora Militar da Igualdade de Gênero da ONU na sexta-feira. Ela atua em missão de paz na República Centro-Africana.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A brasileira Marcia Andrade Braga vai receber o prêmio de Defensora Militar da Igualdade de Gênero da ONU nesta sexta-feira (29), em Nova York. Ela é capitã de corveta e integra a Missão de Paz das Nações Unidas na República Centro-Africana (Minusca), onde atua como assessora militar de gênero.

Segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (27) pelas Nações Unidas, Braga auxiliou na formação de uma rede de assessores treinados em questões de gênero nas unidades militares da missão, promovendo a formação de equipes integradas por homens e mulheres para realizar patrulhas pelo país.

De acordo com a ONU, tais equipes levantaram informações para ajudar a Minusca a detectar as necessidades de proteção de homens, mulheres, meninos e meninas. Auxiliaram também em projetos de apoio a comunidades vulneráveis, como a instalação de bombas de água, sistemas de energia solar e no desenvolvimento de jardins comunitários para plantio de alimentos.

“Meu trabalho é basicamente entender como o conflito está afetando diferentes grupos, mulheres, homens, meninos e meninas. Conflitos afetam de diferentes maneiras cada um desses grupos”, disse Braga, segundo comunicado divulgado pelo Centro de Informações das Nações Unidas para o Brasil (Unic Rio). “Por ser também ligada à parte de gênero, eu também tenho uma preocupação muito grande em ampliar a participação militar feminina”, acrescentou.

A militar vai receber o prêmio do secretário-geral da ONU, António Guterrez. Clique aqui para ler a reportagem feita pelo Unic Rio na íntegra, inclusive um vídeo em inglês com legendas em português.

Pedro Andrade/Unic Rio

Publicações relacionadas