País quer volta de intercâmbio com Hospital Sírio-Libanês

Ministro da Saúde da Síria quer retomar programa que traz médicos sírios para treinamento na área de transplante de fígado, onde o hospital é referência.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – Em visita à Síria, o presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rubens Hannun, e o assessor da presidência, Tamer Mansour, se encontraram com o ministro da Saúde do país, Nizar Yazigi. “O ministro pediu para que a Câmara Árabe ajude na reativação do acordo entre o ministério da Saúde da Síria e o Hospital Sírio-Libanês [de São Paulo], que promove o intercâmbio de médicos sírios no hospital para treinamento na área de transplante de fígado”, informou Mansour. O Hospital Sírio-Libanês é referência na área de transplantes hepáticos em adultos e crianças.

Segundo o assessor, Yazigi disse ainda que a visita que ele fez ao Brasil no ano passado (ao centro na foto, na Câmara Árabe) foi fundamental para estreitar as relações entre os países. “Ele propôs que a Câmara Árabe possa encorajar mais empresas brasileiras do setor farmacêutico a registrar seus produtos na agência de vigilância sanitária da Síria, para poder vender remédios brasileiros no país. É como se fosse a nossa Anvisa”, disse Mansour.

As reuniões da Câmara Árabe na Síria foram organizadas pelo diretor da Câmara Árabe Sami Roumieh.

Rodrigo Rodrigues/Câmara Árabe

Publicações relacionadas