Síria cria programa de incentivo a investimento

Além de incentivar o investimento, o governo da Síria adotou diversas medidas para facilitar que estrangeiros produzam no país.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A Embaixada da Síria em Brasília está divulgando junto aos brasileiros um programa criado pelo governo do país árabe para atrair investimentos estrangeiros e produção em solo sírio. O Programa Alternativo às Importações da República Árabe da Síria incentiva que membros da comunidade árabe retornem ao país, e dá a eles uma série de benefícios. Setor agrícola será um dos incentivados. Na foto acima, indústria têxtil na Síria, um dos setores que possui incentivos. 

As medidas adotadas pelo governo sírio para empresas estrangeiras que invistam ou produzam no país árabe são redução de tarifas alfandegárias sobre insumos para produção de alguns produtos, medidas protecionistas para a concorrência de mercadorias e produtos similares importados e facilitação de obtenção de todos os itens necessários para dar início à produção. Haverá possibilidade de inclusão futura de alguns setores nos programas de incentivo às exportações.

Além disso, o programa prevê incentivos para locação de terrenos nas cidades e zonas industriais. Nesse quesito, o investidor será isento de pagar a primeira parcela do terreno, terá um período de carência até o início da produção e o prazo para o pagamento das parcelas será ampliado para 20 anos.

Outra facilidade será a redução de ônus e custos para a obtenção de financiamento. Essa redução se dará através do Programa de Incentivo às Taxas de Juros, complementar ao Programa Alternativo às Importações. Neste caso, governo sírio arcará com 7% da taxa de juros incidente sobre os empréstimos a serem concedidos.

A última medida vale para uma lista ampla de setores e produtos determinados pelo governo sírio, incluindo medicamentos com suplementos alimentares e farmacêuticos, indústria têxtil e componentes para produção de energias renováveis. A lista também inclui produtos agrícolas como assessórios para sistemas de irrigação modernos, tratores agrícolas e frangos, entre outros.

Mikhail Voskresenski/AFP

Publicações relacionadas