Aproximação com árabes está entre prioridades do Mercosul

Declaração foi feita pelo chanceler brasileiro Aloysio Nunes. Ele também falou que está pronto para assinatura um Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos entre o Brasil e o Marrocos.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O ministro de Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes (foto acima), afirmou que a aproximação com as nações árabes do Norte da África e do Oriente Médio está entre as prioridades do Mercosul. O chanceler falou em entrevista publicada no site do Fórum de Investimentos Brasil 2018, que ocorre na terça-feira (29) e quarta-feira (30), na capital paulista.

De acordo com o chanceler, além de melhorar a própria economia, o objetivo do Brasil é também alavancar o comércio da região. Ele afirmou que o Mercosul está negociando acordo com a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA – Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein), lançou em março negociações por um acordo de livre comércio com o Canadá e está abrindo frentes de negociação na Ásia, com a Coreia do Sul e Cingapura.

Neste contexto ele citou as prioridades do Mercosul, como um acordo com a Índia e a aproximação com os países árabes. Sobre a região, Nunes também declarou que está finalizado e pronto para assinatura um Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (ACFI) entre o Brasil e o Marrocos, país árabe do Norte da África.

O ministro afirmou que isso demonstra que o País busca expandir sua relação econômica-comercial para novas fronteiras dinâmicas da economia mundial, além de aprofundar relacionamento com parceiros tradicionais, como Estados Unidos, Japão e China.

Segundo a notícia publicada no site, nos últimos dois anos o Brasil assinou nove acordos de promoção de investimentos e dez de cooperação e facilitação de investimentos. O ministro ressaltou que o Brasil tem sido visto lá fora como um país de “instituições sólidas”, capaz de superar suas vicissitudes econômicas e políticas de maneira institucional e democrática.

O chanceler falou que esse é um bom momento para investir no Brasil. “Superamos uma grave crise econômica, implementamos reformas essenciais para um ambiente de negócios competitivo e agora começamos a retomar uma trajetória de crescimento com credibilidade”, afirmou. Ele disse que essas variáveis são levadas em consideração pelos investidores.

O ministro lembrou que a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) previu que o Brasil será o sexto principal destino de investimentos no biênio 2017-2019. Ele disse que o fórum foi organizado para aproveitar esse momento favorável. O encontro ocorre no WTC e receberá investidores e formadores de opinião estrangeiros.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Publicações relacionadas