Empresas brasileiras fecharam negócios na Beautyworld 2019

Além de contatos para os próximos meses, brasileiros concluíram acordos ainda durante a feira de beleza que terminou nesta quarta-feira, em Dubai.

Thais Sousa
tsousa@anba.com.br

Dubai – Empresas brasileiras que participaram da Beautyworld Middle East relataram que cumpriram suas metas e algumas chegaram a fechar negócios durante a feira realizada de segunda (15) até esta quarta-feira (17) em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. No estande da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, expuseram sete companhias que fizeram mais de 150 contatos ao longo do evento. Foi o caso da Keep, que fechou três acordos para representação nos Emirados e Egito. Para os Emirados, o primeiro pedido de produtos deve ser entregue em Dubai ainda este mês e soma 100 unidades de cada produto para os cabelos da marca. A empresa participou da missão organizada pela Câmara Árabe em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), liderada pela Federação da Indústrias do Estado de Goiás.

Segundo o chefe do escritório internacional da Câmara Árabe em Dubai, Rafael Solimeo, o evento gerou engajamento entre brasileiros e árabes. “Este foi o primeiro evento que fazemos com o escritório de Dubai apoiando ativamente, e percebi a importância disso para fortalecer e dar continuidade aos contatos com os árabes que queiram fazer projetos com o Brasil”, disse ele sobre a procura de pessoas de países como o Iraque, com interesse nos produtos brasileiros e por serviços como o de terceirização de marcas por meio de empresas do Brasil. O escritório foi inaugurado em fevereiro.

A Amitys participou pela primeira vez da Beautyworld

O serviço é especialidade da Timage (foto acima), que realizou 40 contatos durante a Beautyworld. Destes, 30% têm maior chance de virar negócios. “Estamos bem confiantes sobre a participação e os contatos. Como fazemos terceirização, esse é o primeiro contato e, a partir daqui, trabalhamos de seis meses a um ano para fechar os negócios. Fizemos reuniões com pessoas de países como Bahrein, Egito, Iraque, Jordânia e Emirados”, afirmou Lidiane Andrade, responsável comercial da Timage.

No estande da CNI na feira, empresas como Amitys viram resultados acima do esperado. “Estamos nos surpreendendo. Começamos com exportação em 2017 e essa é nossa primeira vinda à feira. Encontramos muitos interessados nos produtos brasileiros”, explicou Maria do Carmo Alves Teixeira, dona da companhia. A Amitys realizou cerca de 50 reuniões nos três dias de feira, das quais espera que ao menos 10% deem bons frutos nos próximos meses. Dois negócios foram fechados e um deles é para exportar ao Iraque.

A Phyto Ativo fez contatos com países como Arábia Saudita e Egito

Já a Phyto Ativo conseguiu contatos em países árabes como a Arábia Saudita e Egito, além de outros como Nova Zelândia e Estados Unidos. “O que mais gostei foi essa diversidade. Aqui vieram distribuidores de diversos locais do mundo e com experiência no mercado”, afirmou Ana Paula Ferrazoli Mella, que atua na empresa familiar junto aos pais, de Ourinhos, interior de São Paulo, e realizou mais de 50 contatos nos últimos três dias.

Outra marca que concluiu negociações durante o evento foi a Richée Professional. A empresa tem escritório em Dubai e aproveitou para finalizar negócios com distribuidores no estande da Câmara Árabe. Foram cinco acordos fechados durante a feira e entre os mercados estão os árabes Omã, Jordânia e Iraque. Dos 45 contatos feitos, cerca de 90% foram com distribuidores, intuito da empresa no evento, e o restante com salões de beleza, explicou a gerente de exportações da marca, Juliana Camillo.

Ainda no espaço da Câmara Árabe, a Vitta Gold fechou a feira com cerca de 20 contatos feitos e expectativa de que até seis se concretizam em médio prazo. A empresa, que buscava representantes no exterior, realizou reuniões com empresários de países como Tunísia, Omã e Irã, e viu a movimentação crescer no último dia de feira. Outras empresas brasileiras estiveram presentes na Beautyworld Middle East em estandes próprios e em missões como a organizada pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), que levou 15 marcas do Brasil ao evento.

Thais Sousa / ANBA
Thais Sousa / ANBA

Publicações relacionadas