Petrolífera do Catar adquire blocos em rodada da ANP

Consórcio formado entre a Qatar Petroleum e a Exxon Mobil arrematou dois blocos na Bacia de Santos e outros dois na Bacia de Campos.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O consórcio formado entre a estatal petrolífera do Catar, Qatar Petroleum, e a norte-americana ExxonMobil arrematou dois blocos na Bacia de Santos e outros dois na Bacia de Campos na 15ª rodada de licitações que a Agência Nacional de Petróleo (ANP) comandou nesta quinta-feira (29). Ao todo, foram arrematados 22 blocos marítimos, que renderam R$ 8 bilhões aos cofres brasileiros – um ágio de 621,9% sobre a previsão de R$ 2,8 bilhões das ofertas mínimas.

Na Bacia de Santos, onde a operadora ExxonMobil Brasil tem 64% do consórcio e a QPI Brasil (subsidiária brasileira da Qatar Petroleum) é dona dos outros 36%, os blocos adquiridos foram o 536 e o 647, ambos em território do Rio de Janeiro, pelo valor de R$ 1,145 bilhão.

No outro consórcio, a QPI Brasil possui 30%, a Petrobras outros 30% e a operadora ExxonMobil detém 40%. Este arrematou os blocos 753 e 789 da Bacia de Campos, num total de R$ 3,154 bilhões. Segundo a ANP, o bônus de assinatura do bloco 789 foi o maior da história (R$ 2,82 bilhões).

“O leilão superou todas as expectativas. Tivemos diversidade de operadores, diversidade geográfica e bônus extraordinários”, afirmou, em nota, o diretor-geral da ANP, Décio Oddone.

Também em nota, o presidente e CEO da Qatar Petroleum, Saad Sherida Al-Kaabi, comemorou o resultado. “Estamos satisfeitos com o resultado da rodada de licitações, que permitiu uma expansão de nossa presença no Brasil em uma das bacias mais prospectivas do mundo”, disse.

Ele destacou ainda que foi a segunda vez em seis meses que a empresa do Catar arrematou blocos para exploração de petróleo no Brasil, em referência às áreas da rodada de outubro do ano passado, em consórcio formado com a Shell e a China National Offshore Oil Corporation. “Consideramos a América Latina uma importante área para a Qatar Petroleum”.

Ao todo, 13 empresas, originárias de 11 países, participaram da rodada. A assinatura dos contratos está prevista para ocorrer até o dia 30 de novembro.

Mohamed Farag/Anadolu Agency/AFP

Publicações relacionadas