Segunda série árabe da Netflix terá elenco 100% feminino

Criada por duas jordanianas e com equipe inteiramente composta por mulheres árabes, a série original ‘Escola Al Rawabi para Garotas’ será um drama juvenil.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – A Netflix anunciou neste final de semana a produção de sua segunda série original no mundo árabe. A “Escola Al Rawabi para Garotas” (tradução livre de ‘Al Rawabi School of Girls’, em inglês) será um drama juvenil ambientado na Jordânia, no período do Ensino Médio de uma escola para meninas. A equipe e o elenco são inteiramente compostos por mulheres árabes, e a série foi criada pelas jordanianas Tima Shomali (roteirista e diretora) e Shirin Kamal (roteirista). Na foto acima, Kamal está à esquerda e Shomali, à direita.

A “Escola Al Rawabi para Garotas” contará a história de uma garota vítima de bullying que se vinga de suas agressoras e acaba descobrindo que ninguém é de todo mau, nem de todo bom, incluindo ela mesma.

“Esta será a primeira série original feita no Oriente Médio que celebra o papel das mulheres, não só na frente das câmeras como por trás delas”, disse o diretor de produções internacionais originais da Netflix, Simran Sethi, em comunicado à imprensa. “A história traz uma nova perspectiva sobre o conteúdo do Oriente Médio, estamos animados por compartilhar a ‘Escola Al Rawabi para Garotas’ com nosso público de 190 países”, afirmou.

A segunda produção original Netflix na região reflete o comprometimento com investimentos no Oriente Médio, explorando o potencial de talentos e histórias, além de proporcionar a cineastas e ao público uma plataforma global para contar e ouvir diferentes histórias, fora do convencional.

Para a criadora da série, Tima Shomali, este é um projeto muito querido. “A série descreve as histórias e lutas de jovens mulheres árabes de uma maneira que não vimos antes na região, particularmente nessa faixa etária. É um programa feito pelo olhar de mulheres e sobre mulheres, e estou muito feliz por colaborar com a Netflix e ter a oportunidade de contar as histórias de jovens mulheres em nossa região em uma plataforma global”, declarou, em nota.

A roteirista Shirin Kamal completou dizendo que o Oriente Médio tem uma infinidade de histórias e camadas que outras partes do mundo podem não conhecer. “Espero que a ‘Escola Al Rawabi para Garotas’ não repercuta apenas com mulheres do Oriente Médio, mas que toque mulheres de todo o mundo”, desejou.

Tima Shomali também fez parte da campanha da Netflix “She Rules” durante o Ramadã em 2017, com 30 outras criadoras de conteúdo e influenciadoras de mídias sociais, com o objetivo de celebrar o protagonismo feminino, dentro e fora da tela.

A “Escola Al Rawabi para Garotas” é uma colaboração da Netflix com a produtora jordaniana Filmizion, e tem lançamento previsto ainda este ano. A primeira série árabe original da Netflix é “Jinn”, também produzida e filmada na Jordânia, que também deve estrear ainda este ano.

Divulgação

Publicações relacionadas