Governo relança Projeto Rondon

Alexandre Rocha
alexandre.rocha@anba.com.br

Da Agência Brasil


Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva relança nesta quarta-feira (19) em Tabatinga, no Amazonas, o Projeto Rondon. O objetivo do programa é levar estudantes universitários para regiões pobres do país para prestar serviços – principalmente nas áreas de educação, saúde e meio ambiente. A retomada atende um pedido feito pela União Nacional dos Estudantes (UNE) ao presidente Lula.


O Amazonas será o primeiro estado a receber os novos "rondonistas". A equipe com 200 universitários e professores vai atuar em 13 municípios (São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Tefé, Yauarete, Maturacá, Benjamim Constant, Atalaia do Norte, Santo Antônio do Iça, Carauari, Eurinepé, Fonte Boa, Coari e Santa Isabel do Rio Negro). Os participantes, selecionados entre 33 instituições de ensino superior, vão produzir um relatório final sobre o trabalho que servirá como base para grupos futuros.


Além de desenvolver ações sociais, a equipe vai passar por um treinamento na selva e visitará o Instituto de Pesquisa na Amazônia (INPA), Embrapa, o Sistema de Proteção da Amazônia (SIPAM) e o Parque Industrial.


O Projeto Rondon surgiu em 1967 quando 30 estudantes e professores foram trabalhar em cidades carentes de Rondônia. Oito anos depois, o programa tornou-se a Fundação Projeto Rondon. Até 1989, quando foi interrompido, mais de 350 mil universitários e professores tinham trabalhado em comunidades pobres.

Publicações relacionadas