Morre embaixador do Brasil em Beirute

Paulo Cordeiro de Andrade Pinto e sua mulher, Vera Estrela, faleceram em acidente rodoviário na Itália. Diplomata tinha longa carreira no Itamaraty. Em 2014, recebeu homenagem da Câmara Árabe.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – Morreu nesta quarta-feira (08) o embaixador do Brasil no Líbano, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto. Segundo informações do Itamaraty, o diplomata e sua mulher, Vera Lúcia Ribeiro Estrela de Andrade Pinto, sofreram um acidente de automóvel no Sul da Itália. A embaixatriz também faleceu.

De acordo com a imprensa italiana, o casal estava a bordo de um táxi que se chocou de frente com um caminhão na Rodovia 96 Altamura-Bari, na altura de Mellito. O taxista Marcello de Filippis também morreu.

Cordeiro tinha 65 anos. Ele nasceu em Salvador, na Bahia, em 12 de outubro de 1953. Era formado em História e entrou no Instituto Rio Branco, a escola de diplomatas do Itamaraty, em 1978.

Paulo Cordeiro, ao lado de sua mulher, recebeu homenagem da Câmara Árabe

O embaixador ocupava o posto em Beirute desde o ano passado. Antes, ele foi cônsul-geral do Brasil em Milão, na Itália, embaixador em Ottawa, no Canadá, embaixador em Porto Príncipe, no Haiti, e trabalhou em representações diplomáticas brasileiras na Bolívia, no México e na Tanzânia. Atuou também na delegação permanente do País em Genebra, na Suíça, e na missão do Brasil junto à ONU, em Nova York.

De 2011 a 2015, Cordeiro foi subsecretário-geral do Itamaraty responsável por África, Oriente Médio e Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). No período, teve forte atuação nas relações diplomáticas do Brasil com os países árabes.

Em 2014, ele recebeu homenagem da Câmara de Comércio Árabe Brasileira por seu trabalho na área, durante as comemorações do 25 de março, o Dia da Comunidade Árabe no Brasil. “Eu fico honrado, mas apenas faço o meu dever, não é para ser homenageado”, disse cordeiro à ANBA na época. O diplomata era muito querido pelos colegas de carreira.

“O Brasil perde um ótimo diplomata, a Câmara Árabe e os árabes, um grande parceiro e amigo”, disse o presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, nesta quarta-feira.

Paulo Cordeiro casou com sua conterrânea Vera Estrela em 1976. Eles deixam três filhos e três netos.

“O Ministério das Relações Exteriores expressa aos familiares e amigos do Embaixador Paulo Cordeiro e da Embaixatriz Vera Estrela sua solidariedade e sentidas condolências”, diz nota divulgada pelo Itamaraty.

José Cruz/Agência Brasil
Fernando Godoy/Câmara Árabe

Publicações relacionadas