Mostra Refúgios Culturais do Sesc tem atividades com sírios

A 3ª edição da feira no Sesc Vila Mariana ocorre em 14 e 15 de dezembro, e terá maquiagem síria, henna e dança árabe, entre outras atividades de povos em situação de refúgio no Brasil.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O Sesc Vila Mariana, em São Paulo, vai realizar a terceira edição da Mostra Refúgios Culturais em 14 e 15 de dezembro, uma feira que proporciona visibilidade à questão do refúgio com representantes da Síria, Senegal, Bolívia, Guiana Francesa, Irã, Peru, Congo, Angola, Togo, Colômbia e Venezuela.

A programação de sábado e domingo inclui apresentações musicais, bate-papos e venda de produtos típicos dos países, como bonecas africanas, maquiagem síria, henna árabe, bolsas e cachecóis iranianos, arepas venezuelanas, entre outros. As apresentações incluirão aula da dança folclórica árabe “Dabke”, o sarau “jovens em refúgio” e outras atividades gratuitas.

Dabke é uma dança que tem como princípio de movimento a batida dos pés no chão, saltos e entrelace das pernas, geralmente dançada em conjunto. Acredita-se que tenha surgido da tradição popular de pisar na argila, na região da Palestina, Líbano e Síria.

De acordo com dados do Cômite Nacional para os Refugiados (Conare), o Brasil tinha mais de 11 mil pessoas em situação de refúgio até 2018. É considerado refugiado o indivíduo forçado a se deslocar de seu país, seja por temor de perseguição devido à raça, nacionalidade, opinião política, religião ou grupo social, ou ainda, devido à grave e generalizada violação de direitos humanos.

A crise política, econômica e desastres climáticos são elencados como os principais fatores que caracterizam o atual fluxo imigratório no Brasil, sendo a maioria dos refugiados oriundos do Haiti, da Síria e da Venezuela.

O Sesc São Paulo desenvolve atividades que possibilitam a integração com refugiados e solicitantes de refúgio desde 1995, ano da assinatura do convênio com a Cáritas Brasileira (Arquidiocesana de São Paulo) e com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur).

O ensino da língua portuguesa e apresentações de manifestações culturais são exemplos de atividades desenvolvidas nas unidades que possibilitam o intercâmbio de experiências e de saberes entre estrangeiros e brasileiros. A Mostra Refúgios Culturais é mais uma das ações com este propósito.

Serviço

Mostra Refúgios Culturais
Praça de Eventos – Sesc Vila Mariana
Rua Pelotas, 141, São Paulo – SP
Informações – (11) 5080-3000
sescsp.org.br
Grátis

14 de dezembro, sábado

Das 13h às 15h – Aula aberta de Dança Árabe – Grupo Mawara Dabke (Síria)
Das 15h30 às 17h – Bate-papo “Sexualidade” com Lara Elizabeth Lopes (Moçambique) e Juanita Hernández Solano (Colômbia).
Das 17h30 às 18h30 – Apresentação do “Coral Infantil Jolie – Crianças refugiadas – IKMR”.

15 de dezembro, domingo

Das 13h às 14h – Apresentação musical com Mah Mooni trio música persa (Irã e Síria)
Das 14h30 às 15h30 – Sarau vozes Jovens em Refugiados.
Das 16h00 às 17h30 – Arte e Terapia – Saúde Auto Estima – Exercícios de arte – terapia.
Das 17h30 às 18h30 – Apresentação Katuta Grupo Folclórico Boliviano.

 

Divulgação

Publicações relacionadas